©Bruno Simão


Ex Machina



Este espetáculo é o resultado de uma pesquisa sobre as diferentes aparições e representações da figura do deus ex machina, na literatura, no teatro, no cinema, quer nos clássicos, quer nos contemporâneos, para refletir, não só sobre este mecanismo dramatúrgico tão eficaz, quanto espetacular, mas sobretudo para repensar os elementos comuns a estas representações do sobre- humano, dos Super-heróis. No centro da pesquisa de Ex Machina estão os conceitos de cover, de remake, de versão. A citação é, e pretende ser, explícita, uma vez que se pretende refletir sobre as diferentes narrativas associadas a estas aparições e sobre o modo como se inscrevem no imaginário coletivo da ideia de Salvação, de Herói, de Deus.





Apresentado na Mala Voadora (Porto), em 2014, e  Festival Temps d’Images (Lisboa), em 2015.


Direção artística, criação, texto e interpretação: Catarina Vieira e Solange Freitas
Vídeo: Carlos Conceição
Cenário e Figurinos: Tiago Cadete e Tiago Pinhal Costa
Espaço Sonoro: Black Bambi
Desenho de Luz: Rui Monteiro
Produção: Vertigo - Associação Cultural
Residências artísticas: Mala Voadora (Porto)
Apoio: Artistas Unidos, Companhia Olga Roriz, Comuna – Teatro de Pesquisa, Eira
Financiamento: Programa Língua e Cultura Portuguesas – Teatro / Fundação Calouste Gulbenkian



©Bruno Simão

©Bruno Simão

©Bruno Simão

©Bruno Simão

©Bruno Simão

©Bruno Simão

©Bruno Simão

©Bruno Simão

EN | PT